Sofro o que quero...


Sofro o que quero sofrer,
o que preciso sofrer.
Não é tão ruim,
nem tão pouco bom.
É o que é preciso ,
o que eu preciso
A dor mora em meu peito desde quando
eu consigo lembrar de mim.
É a única coisa que possuo
e não faço questão de ter.
Túnel negro, absurdamente escuro,
com uma luz pálida tão longe
que não sei se terei forças para alcançar.
Ah ! Como eu gostaria de poder voltar a acreditar !
Crer que o amor não é só mais uma palavra,
é uma força que vem de dentro,
salta aos olhos e ilumina o caminho,
brota na pele como gotas de orvalho.
Não tenho este poder.
Só creio agora
na firmeza do chão,
na frieza da noite,
na solidão.


...volta ao Caos