Sem Sentido.


O céu me parece distante.
A vida me parece confusa.
Meus versos quase sem nexo,
se perdem na imensidão do espaço.
O mar me parece profundo.
As mãos me parecem cansadas.
É dura a luta absurda,
buscando sempre o nada.
Vendo olhos busco a alma.
Olhando a mão busco o motivo.
Luto contra mim mesma,
na luta procura de um sentido.
A vida me parece errada,
o céu profundo,
o mar distante,
a luta sem sentido.
Olhando almas vejo olhos,
negros e sombrios,
perdidos sem nexo
numa madruga qualquer.



...volta ao Caos