Destilo minha dor...


Destilo minha dor
em lágrimas vazias.
A solidão é branca e úmida.
É um imenso céu,
negro e infinito.
O futuro se oculta atrás de véus.
Parece tão distante da minha realidade...
Fecho os olhos.
A noite está dentro de mim.
Caminho entre meus pensamentos,
sonhos de quem faz só sonhar.
A noite é muito escura,
é fria,
tão fria como a solidão.
E ela se arrasta ao meu lado,
como uma sombra,
companheira eterna
da minha infinita dor.


...volta ao Caos