Importo-me apenas...


Importo-me apenas
com aquilo que sinto,
pois sinto somente
aquilo que desejo,
o meu desejo não é mais
do que a própria vida.
Vivo aquilo que toco,
aquilo que vejo.
Vivo como se cada segundo
não fizesse parte do tempo,
como se o tempo
fosse um átomo explodindo
a cada instante
dentro de mim.
Vivo aquilo que sinto,
aquele que eu beijo,
como único,
como eterno,
como nunca mais.



...volta ao Caos