Espelho


Estou eu assim
perdida entre meus medos,
meus erros,
minhas derrotas vazias
diante do nada.
A solidão vale apenas
pelo que aprendi com a dor,
e com a dor se aprende
apenas a sofrer.
Perante a mim
sou simplesmente vazio,
oca de sonhos,
coragem perdida
em inúmeros fracassos.
Não adianta chorar,
nem há motivo pra tanto,
tudo é tão perfeitamente certo,
e minha vida tão cegamente guiada.
Não vejo motivo para pranto.
Não há sentido para nada.



...volta ao Caos