Tudo o que fui...


Tudo o que fui na vida,
fui por você.
Fui paixão.
Lia nos seus olhos o seu desejo.
Sentia na sua pele o fogo.
Sabia de cor todos os seus segredos,
antes mesmo de você sabê-los.
Eu ardia.
Eu queimava.
Para você.
Fui casa,
seu abrigo,
sua cama.
Bania seus medos.
Alimentava sua boca,
matava sua sede.
Eu protegia.
Eu zelava.
Por você.
Fui vida.
Fiz da minha outras vidas
e perpetuei sua semente
em meu colo.
Da sua luz fiz outras luzes.
Fui terra, fui mãe.
Eu gerava.
Eu paria.
Para você.
Fui lágrima
e calei tantos gritos,
engoli meu sofrimento.
Vi seus passos em outra estrada,
seus olhos em outros olhos.
O sol escorreu pelas minhas mãos
e as gotas de vida que haviam
em meu peito molharam a terra.
Anoiteci na sua sombra,
cada vez mais distante.
Sou lembranças.
Sou metade.
Para mais ninguém.



...volta ao Caos