Sinto a vida passar


Sinto a vida passar
e percebo que não terei
mais tempo de ser feliz
Olho em seus olhos
tão escuros
tão sombrios
e vejo que você roubou
a única coisa que eu tinha
Roubou minha paixão
o fogo que ardia
e me impulsionara para viver
O que vivi da felicidade
ficou preso à um passado
que quero esquecer.
Eu tinha tanto medo que acabasse...
tudo tem um fim
e eu vi meus sonhos
tão pequenos acorrentados
à lembranças doídas.
Perdi a noção do que pode ser bom
Restou me o medo.
Será que alguém sabe
a profundidade do meu medo?
Nem eu sei ao certo
Sei que é imenso e infinito
Outros olhos me assustam
Outras bocas me chamam
Não consigo mais acreditar
Outras mãos me tocam
Não consigo mais sentir
Outros dias passarão.
Outros anos passarão.
Não há mais tempo para mim.




...volta ao Caos