Autor: RODRIGO SIQUEIRA
Origem do texto: Free-lance para a Folha, em Ulm 
Editoria: INFORMÁTICA Página: 6-8
Edição: Nacional APR 26, 1995
Legenda Foto: Página de acesso ao índice dos recursos que podem 
ser utilizados no laboratório virtual
Vinheta/Chapéu: PESQUISA NA INTERNET 
Assuntos Principais: INTERNET

Laboratório químico alemão entra em rede
Projeto da Universidade de Ulm e da USP permite acesso remoto
a equipamentos instalados na Alemanha

(RODRIGO SIQUEIRA - Free-lance para a Folha, em Ulm)

    A Universidade de Ulm, na Alemanha, colocou na rede mundial de computadores Internet um laboratório virtual (criado em computador). O objetivo é ampliar o acesso de pesquisadores aos equipamentos de alta tecnologia disponíveis nos laboratórios de química (reais) da universidade. O projeto é da firma de biotecnologia Interactiva, de Ulm, em colaboração com a Universidade de Ulm e com a participação da Universidade de São Paulo. O pesquisador interessado pode se conectar ao laboratório pela World Wide Web, a rede que permite transmitir dados e imagens pela Internet. Aí, informa as características do material que pretende obter e automaticamente o equipamento adequado recebe as informações, produzindo a substância desejada. O resultado é posteriormente enviado por correio.

    Além de criar e encomendar as substâncias, o usuário pode consultar bancos de dados que têm informações sobre formas de uso dos produtos. O próximo estágio do projeto será permitir ao usuário monitorar o processo de fabricação, observando câmeras de vídeo conectadas aos equipamentos.

    Do ponto de vista econômico, a vantagem do laboratório virtual é dar acesso pessoal altamente especializado e a processos e equipamentos avançados de alta qualidade sem precisar de investimentos ou infra-estrutura local. A vantagem ecológica é que a matéria-prima é manipulada em laboratórios que garantem o respeito ao padrão alemão de proteção ambiental e segurança de trabalho. Além disso, os produtos químicos altamente tóxicos não precisam mais de manipulação direta.

    Atualmente, o laboratório atua na área de produção em química fina, sintetizando substâncias que são posteriormente utilizados para criar vacinas, proteínas, descobrir doenças, testar o sistema imunológico de pessoas e até para testes de paternidade. Os principais usuários do serviço são instituições de pesquisa, médicos, biólogos e indústrias de medicina farmacêutica e de biotecnologia em geral.